sábado, 7 de janeiro de 2017

Você comprava o Novo Banco?

Eu não, se o vendedor fosse Sérgio Monteiro. Tal como não lhe compraria um carro usado. Mas isso é um problema meu. Problema nosso é termos-lhe pago uma batelada de massa para os resultados pífios que teve a coragem de apresentar. Ter saído do Governo de que fazia parte para nos vir prestar tal serviço, só mesmo das mentes de Passos e Maria Luís. Falta saber se o interesse era (i) esconder o passado e a forma como esse Governo desgovernou o dossier, mantendo debaixo do tapete o esterco que por lá andava, (ii) arranjar-lhe um tacho (que ele até já tinha), (iii) teimar numa orientação político-negocial com vista à “privatização” do Banco que já nos devia mais do que o que valia e vale, (iv) prejudicar a liberdade de movimentos do futuro governo. Para nos esclarecer, pois que venha o diabo (não “o tal”, mas o verdadeiro) e escolha.
Público - 06.01.2017

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.