sábado, 18 de fevereiro de 2017

Armas que voam

Foi com estupefação que soubemos que do arsenal do comando da PSP, em Lisboa, desapareceram 50 armas de fogo – pistolas Glock -, passando depois para 57 o número total que foi desviado para parte incerta.
Tendo em conta a dimensão, logística e controle do que foi a ex-Guerra Colonial, que movimentou milhares e milhares de diversas armas – ligeiras e pesadas -, parece-nos que hoje em dia isso seria impensável, uma vez que a segurança de material bélico à guarda de militares profissionais isso já não se verifica, raiando até a incúria, que municia o criminoso negócio de armas.
Se no cinema temos ‘As 50 sombras de Grey’, na PSP temos ‘As 50 sombras mais negras’, acerca da evaporação das referidas armas do seio policial, localizado na capital.


José Amaral

1 comentário:

  1. é ABSOLUTAMENTE INADMISSÍVEL E ESCANDALOSO. não HÁ RESPONSÁVEIS? e DEPOIS, COM EXCEPÇÃO AQUI DO NOSSO AMIGO QUE ESTÁ SEMPRE ATENTO, NINGUÉM FALA NISTO! é UM DOS NOSSOS GRANDES MALES; A INDIFERENÇA. parabéns, AMIGO zé! ( E ESTA COISA COMEÇOU A ESCREVER EM MAIÚSCULAS...)

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.