segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

O CARNAVAL ACTUAL



Longe vão os tempos do Entrudo à portuguesa com caqueiradas,cegadas e outras brincadeiras mais ou menos toleradas,engraçadas e populares. Mas, como no carnaval ninguém leva a mal... o povo divertia-se com o que era possível, e com as tradições indígenas que incluíam o respetivo enterro do dito na quarta feira de cinzas. Desde há duas ou três décadas, abrasileirou-se, comercializou-se. Enfim, sinais dos tempos!
Na nossa região, mais precisamente no concelho do Seixal, como já é tradicional, o grande investimento da respetiva Câmara Municipal e freguesias, foi nas crianças. Assim, na manhã de 26/2, sexta-feira gorda, por todo o concelho, para grande satisfação e enlevo de familiares e não só, foram muitos milhares delas a encherem de luz , cor e alegria contagiante ruas, largos, avenidas ( o S. Pedro colaborou) e recintos fechados.
Por exemplo, só em Corroios, (onde assistimos) das 9 escolas básicas e jardins de infância foram cerca de 2.500. E ainda os mais crescidos da Cercisa-Miratejo.
A Junta de Freguesia, como já é habitual, disponibiliza apoio financeiro às escolas básicas do ensino público, para aquisição dos materiais necessários à participação no desfile. Além disso, dá apoio logístico, cedendo os carros alegóricos e colaborando na montagem dos mesmos. E então o desfile foi em grande no aprazível parque da Quinta da Marialva, culminando no novo pavilhão multiusos.
Os temas abordados foram os mais variados, incidindo, evidentemente, nos mais didáticos para a formação das crianças: a Fantasia,a Reciclagem, a História de Portugal, as Energias renováveis, a Música, etc.
Portanto, para além dos festejos de maior dimensão e mais famosos; Ovar, Torres Vedras, Sesimbra, Loulé, se mais não houvesse, mas há! Bastavam os dedicados às crianças, como o do concelho do Seixal.
Francisco Ramalho
Corroios, 27 de Fevereiro de 2017

PS - Texto escrito para o jornal " O seixalense"... E aqui para o "Voz da Girafa"





Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.