sábado, 25 de fevereiro de 2017

O "porta-voz" do PS?

O “PORTA-VOZ” DO PS?
Agora compreendo o repúdio de muitos jovens qualificados e competentes a militar em partidos políticos. Ficaram aqueles que por falta de competência e vontade de trabalhar, querem fazer carreira de "jotas", sem qualquer vida profissional própria anterior. Isto a propósito duma recente declaração "urbi et orbi" do jovem porta-voz do PS, em que denunciou o PR por estar "profundamente implicado na polémica da CGD, tanto quanto Mário Centeno". Como 24 horas depois se desdisse, com um "esclarecimento" trapalhão dizendo que a "polémica era em torno de nada", pois nada pode ser imputado a Centeno. Este "esclarecimento" do porta-voz do PS, foi obviamente antecedido de uma declaração do presidente do PS, afirmando que aquele não estava a falar como porta-voz do partido, nem como deputado. Então pergunto eu, estava a falar como um penetra que invadiu o estúdio da TSF, onde a declaração foi emitida? Ainda esperei, ingénuo, que houvesse uma ponta de vergonha e que o desqualificado "porta-voz", tirasse consequências deste seu infeliz episódio e se demitisse de uma função para a qual não demonstrou ter o mínimo tacto e maturidade. Um bronco, ao estilo do ministro dos Estrangeiros, que fez escola a "malhar na direita". Mas admito que seja útil aos que, como o presidente do PS gostam de atirar a pedra e esconderem a mão...
OBS. Este artigo foi publicado na íntegra no jornal Público na sua edição de 2/3/17.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.