quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Querem crucificar o calimero Centeno


Quando uma manada pretende defender-se de predadores que lhe são hostis, tenta usar um esquema de sobrevivência que defenda todos os componentes do grupo.
Contudo, como nada é perfeito, dizem, alguns desses elementos do grupo têm-se posto a jeito de serem capturados, para repasto desses que vivem sempre à custa do mal alheio.
Assim, as hienas e os chacais são predadores que não deixam por dentes alheios os seus sanguinários desígnios.
Portanto, o calimero Centeno pôs-se à feição no seio da manada e, por conseguinte, as hienas e os chacais tudo têm tentado para o apanhar, pois estão sedentos de sangue.
Só que o Rei da Selva, a quem temos grande afecto, e ele afectos por nós tem, não quer entregar o ouro aos bandidos, para que a correlação de forças não penda somente para um dos lados, pese embora que o citado membro da manada não se resguardou lá muito bem, pelo que caiu na bem urdida manhosice que a oposição de agora tem como pecado original seu.

NOTA: o Destak publicou este texto, em 17/2.

José Amaral

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.