quarta-feira, 1 de março de 2017

10 mil milhões para offshores, sem crivo fiscal!


   Durante o desgoverno do PSD-CDS, fomos esmagados com impostos. A ditadura do fisco, sob a
égide do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio, foi implacável. Muitos
portugueses foram penhorados, ficando sem casas, carros e por aí fora. (Um casal de vizinhos,
desempregados, com filhos, foram literalmente despejados de sua casa com seus haveres, já que a sua condição económica obstou ao pagamento das prestações). Somem-se  os  cortes, recortes e supressões a que fomos sujeitos por aqueles partidos malfeitores.
   Núncio é responsável por transferências de contas nacionais, no valor de 10 mil milhões de euros, para paraísos fiscais, sem passarem pelo crivo fiscal! A Autoridade Tributária solicitou-lhe por três vezes, a divulgação das estatísticas sobre estes elevados montantes transferidos.  
A resposta, após quase dois anos, foi inconclusiva. Porque é que não se publicitou, já que a lei o
obriga?! Entretanto, desapareceram alguns processos coincidentes com aqueles, que não foram divulgados…
   Paulo Núncio assessorou, num escritório de advogados, os negócios dos submarinos e das listas VIP… Tão expedito a cobrar-nos impostos e tão negligente no acompanhamento de enormes fluxos financeiros para offshores, porquê?
   Este figurão, ouvido na AR, será responsabilizado? Punido? A culpa morrerá solteira?!
Neste assunto político, os dados já reportados configuram um caso de polícia…

                                      artigo de opinião de Vítor Colaço Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.