sábado, 25 de março de 2017

60 ANOS DEPOIS DE ROMA

Passam hoje 60 anos sobre a assinatura do tratado de Roma que criou a CEE.

Os líderes da União Europeia reuniram-se em Roma, este sábado, sob o mesmo tecto do Capitólio onde, há 60 anos, 6 países assinaram o Tratado de Roma.

Aniversário amargo com 27 e não 28 a soprarem as velas.
Aniversário amargo com inumeras manifestações de rua a chamarem a atenção que é necessário repensar esta UE e devolver-lhe a sua essência, à tanto perdida.

Sem a Grã- Bretanha e com tantas outras nuvens negras a ensombrar a UE, este aniversário deveria ser encarado com um momento de relfexão profunda e não de celebraçao, porque na realidade não temos muito a celebrar.

Não sou anti-Europa mas não me identifico com esta Europa e espero, sinceramente, que os membros que resistem sejam capazes de olhar para além do seu umbigo e percebam que sem uma reforma urgente da União e das suas regras, corremos sérios riscos de outros países seguirem o Reino Unido, mas pior do que isso, assistirmos impotentes ao crescimento dos nacionalismos e movimentos extremistas que de forma subtil vão minando por dentro os organismos europeus.

Hoje os 27 assinaram a “Declaração de Roma”, que pretende renovar o compromisso europeu comum e afirma que a sua União é una e indivisível.

Entre outras coisas diz isto " Construímos uma União única, com valores fortes e instituições comuns, uma comunidade de paz, liberdade, democracia, direitos humanos e Estado de Direito, uma grande potência económica com níveis sem paralelo de proteção social e prosperidade. " - Grandessissima treta

Com uma UE dividida, sem identidade, ineficaz e demasiado burocrática como temos agora, temo que esta declaração, se venha juntar a tantas outras assinadas ao longo destes 60 anos e que nunca passaram do plano das intenções e de uma fotografia para a posteridade.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.