quarta-feira, 1 de março de 2017

Anúncio de morte

O Jornal de Notícias(JN) está a caminho do seu falecimento. Eu na qualidade de banido, proscrito, ignorado pelos CEO´s da redacção desse diário, já o venho alertando, faz tempo. Até já disse ao Andrade e ao versejador Camões, que quando poisasse a cabeça na almofada de palha ou de penas, ao deitar-me, que não conseguiria adormecer, só de pensar e mortificar-me a reflectir, como haveria de proceder para elevar os negócios do jornal que me paga. O Germano no exterior em campanha com roteiros entre pedras e alguma história, não é suficiente, mesmo a pagantes. E a essa reflexão, juntaria o pensamento, se o defeito não estaria no meu grau de responsabilidade. Creio que co-director e o prosador -mor, bem acima nomeados, não são capazes de tal feito. Agora que os resultados do JN, são tão "famosos" quantos os do seu clube azul-e-branco, que apresenta de novo, prejuízos velhos, de milhões, embora nesta "SAD" os contribuintes sejam poupados(!) à chamada para os cobrir, o mesmo não se pode dizer do jornal portista do norte, com uma ligeira penetração no mais sul, e nas Beiras. Assim à beira do estado de suspiro apertado, o JN recorre ao anúncio de falecimento a bom preço, oferecendo aos candidatos a desaparecerem desta vida descontentes, ou aos seus gestores de pós-morte, um pacote de redução de preços na publicação da morte, incluindo, missa. Sabemos que tais missas também são colectivas, para que o falecido não se sinta, só. O génio dos gestores do JN, esse é que não se apaga, e têm já em linha de pesca, mais um pacote para os seus leitores-compradores, e captar outros, para fazer subir as vendas que possam gerar lucros que lhes melhorem a vida e à dos seu trabalhadores. Trata-se de juntar ao jornal, uma espécie de litografia/postal, que reproduzem pinturas de artistas plásticos, conhecidos. O meu aplauso. Devo confessar, que esta iniciativa já é mais do meu agrado. Ainda por cima, dá mais cor ao jornal e demonstra uma Direcção com bom gosto, se entretanto não for anunciado o seu falecimento, com missa de 7º ou 30º dia, em saldo. E até pode ser que ainda vá a tempo de ganhar um Óscar, caso não haja troca de envelopes, o de - "Jornal mais interactivo com os seus leitores-escritores de cartas". Bye, bye, under "moonlight" with shadows!


Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.