domingo, 5 de março de 2017

Despachar a morte ...

A pena de morte há muito que devia ter sido abolida! Estamos no século XXI, afinal! Os EUA, um país moderno, rico, desenvolvido, ainda não se libertou dessa antiga e medieval mentalidade de castigar o ser humano com a pena capital. No pólo oposto, a Noruega ou mesmo a Espanha, podem gabar-se de ter luxuosos centros prisionais onde as condições na vida da prisão imitam as da vida em liberdade: "os presos têm horários definidos, atividades, recebem formação e são encorajados a estudar à distância. Cozinham as próprias refeições e fazem desporto. Têm aulas de música e um estúdio de gravação ao dispor. Os guardas não estão armados e participam nas atividades de equipa, de forma a criar um sentido de comunidade".
Fiquei indignada ao saber, através da leitura do Público que, nos EUA (estado do Arkansas), a pena de morte não só continua a ser praticada como, num prazo de dez dias, se vão executar oito pessoas . É que uma das substâncias presentes na composição da injeção letal tem o prazo de validade a terminar... E a indústria farmacêutica não irá vender mais produtos com este fim.Há, pois, que eliminar o quanto antes.
A pena de morte há muito que devia ter sido extinta!! 
Não podemos aceitá-la!

(Público, 7-3-2017)
Nota : a itálico o que não foi publicado




1 comentário:

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.