sábado, 25 de março de 2017

Gatos

Eu tinha uma gata. Minka de seu nome. Da rua, acolhi, foi minha fiel companheira todos os dias nestes anos recentes.
Companheira? Concorrência?
(cc-by-nc-sa Ricardo André)

Pelo largo defronte, e arredores, dois gatos decidiram que este território é seu. Atrevidos, chegam a entrar na nossa cozinha, nas minhas barbas, e comer da tigela da Minka. Várias vezes os vi atacar a minha gata, ou a vi a correr para casa. Nunca levaram com uma bota minha mas bem que tiveram que correr um par de vezes. Sem mal, são gatos a ser gatos, lá pensavam eles proteger o seu território, os seus recursos. Certo?

Certo triste dia, dias atrás, a minha gata morreu. E vi um gato preto da rua, deitado à minha porta a olhar. Onde estará a tigela que costuma ter boa comida por aqui? Não está...

Protegeram os seus recursos... Certo? Errado!! Desapareceu a concorrente gata, desapareceram recursos.

Nem sempre os outros estão a gastar da nossa comida, por vezes estão a contribuir para o bolo geral. Hmmm... Ora se eu vinha aqui falar da minha gata, por que raios acabei a falar de (i)migrantes?

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.