segunda-feira, 27 de março de 2017

Europa - Quo vadis?

    Depois da saída do Reino Unido da União Europeia (UE) e caso a extrema-direita francesa, corporizada na pseudo-democrata, Marine Le Pen vença a eleição presidencial em França, a UE
cai. Ela e seus amigos Trump e Putin, anseiam o desmembramento da Europa…
   Chegámos ao ponto, dos outros candidatos às eleições desejarem como vitória principal, a derrota de Le Pen, dotada dum discurso arqueológico de regresso à Europa das Nações - um
nacionalismo retrógrado. Quer cada país por si, numa Europa com fronteiras e muros e a saída formal da UE, através de referendo. É o primarismo da política isolacionista da extrema-direita!
Tem uma capacidade argumentativa forte para a desgraça colectiva da Europa. O eleitorado francês está exausto com tanta nódoa judicial dos políticos. Procuram alguém imaculado. Parece
difícil… Recordemos: Le Pen está a contas com a justiça num caso grave (querendo furtar-se ao julgamento), cuja resolução, para bem dos europeus deve ter um epílogo, antes do veredicto eleitoral.
     A UE tem tido uma resposta frouxa e assimétrica para com os povos do sul e é cobarde perante os refugiados desgraçados que fogem da morte!
   Pobre Europa!!
                                            artigo de opinião de Vítor Colaço Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.