quinta-feira, 2 de março de 2017

Manual anti-fugas


Após fuga bem-sucedida de três reclusos da prisão de Caxias, a celeuma no mundo prisional instalou-se ao seu mais alto nível, por não existir sistema comum a todas as cadeias, acerca do modo de agir em tais casos de evasão.
Perante tão caricata inexistência, as mentes pensadoras prisionais lá chegaram à brilhante conclusão de que os estabelecimentos prisionais não são infantários, nem lares da terceira idade, pelo que criaram de imediato um milagroso manual anti-fugas.
Como os serviços financeiros e fiscais do país têm padecido do mesmo mal, propomos que adoptem também este manual, a fim de se evitarem as continuadas fugas de muitos milhões de euros para os tão apetecidos paraísos fiscais.

José Amaral 

2 comentários:

  1. Muito bem visto! A ironia "ácida" é muito bem vinda!

    ResponderEliminar
  2. Os fugitivos, tanto das cadeias como das algemas dos impostos, já estão a imprimir um manual de resposta às situações previstas nos manuais que evitam as fugas, para distribuir pelos seus comparsas. Vigarista prevenido, vale por dois.

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.