quarta-feira, 1 de março de 2017

Os chatos do DN

Acabei de enviar a seguinte carta ao DN. Não é para se gostar.


Senhor Director,

Se pensa que venho pedir-lhe alguma coisa, desengane-se. Venho só chateá-lo, por solidariedade com alguns dos seus leitores que, imagine, costumavam usar – alguns há longos anos, segundo julgo saber – da abertura que o DN dava à opinião de alguns que o liam habitualmente. Atitude simpática e que nunca ninguém saberá se lucrativa, a menos que um artista do Excel lhe venha provar que o jornal se encaminha para a ruína por causa daquele espaçozito desperdiçado com os clientes.

Cumprido mais este dever de ajudar a entupir-lhe a caixa de correio, despeço-me, prometendo que, se me pedirem, cá virei chateá-lo as vezes que forem precisas. Nem sabe o prazer que me dá chatear chatos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.