domingo, 30 de abril de 2017

A 30 de Abril de 1949, nasce, António Guterres






Resultado de imagem para antónio Guterres


A 30 de Abril de 1949, nasce, em Lisboa, António Manuel de Oliveira Guterres, é um engenheiro e político português. Foi Primeiro-ministro de Portugal e Alto- Comissário das Nações Unidas para os Refugiados. Actualmente as funções de Secretário-geral da ONU, sendo o nono secretário-geral da Organização das Nações Unidas.
Exerceu o cargo de alto comissário das Nações Unidas para os Refugiados entre 15 de Junho de 2005 a 31 de Dezembro de 2015. No ano seguinte, anunciou a sua candidatura ao cargo de secretário-geral das Nações Unidas. Em 5 de Outubro de 2016 foi anunciada a vitória de António Guterres na eleição para secretário-geral, sendo marcada para o dia seguinte a votação formal no Conselho de Segurança. Em 6 de Outubro de 2016, o Conselho de Segurança votou por unanimidade e aclamação a resolução que recomenda à Assembleia Geral a designação de António Guterres como novo secretário-geral das Nações Unidas.
Depois do juramento prestado a 12 de Dezembro de 2016, perante a Assembleia Geral das Nações Unidas, António Guterres tomou posse como o nono secretário-geral das Nações Unidas no dia 1 de Janeiro de 2017 para um mandato de 5 anos. 

4 comentários:

  1. ?????????????????? ???????????????????? A 30 de Abril de 2949, nasce, António Guterres

    ResponderEliminar
  2. Na elaboração do artigo, verifica-se que o autor, ao dar-lhe o título, carregou na tecla ao lado, mas isso não invalida a informação que nos é dada pelo conteúdo. Uns atentos às informações oportunas, outros oportunos a salientar as pequenas falhas. É o mundo em que nos movimentamos e temos de compreender, porque ninguém é perfeito.

    ResponderEliminar
  3. Muito obrigado aos dois pela rectificação, acerca da data, do nascimento do politico citado. Foi o "dedinho" que fugiu.
    Para os dois mais "atentos", aquele abraço fraternal do,
    Mário Jesus

    ResponderEliminar
  4. Este homem estava fadado para ser santo e não para ser general. Desde 1.º Ministro de Portugal, a outros cargos internacionais de grande relevo, a sua ingenuidade, salpicada de bondade e indecisão, tem acompanhado o seu percurso, e estar ou não estar no desempenho das direcções, o resultado tem sido sempre o mesmo, ou seja, "A Oeste Nada de Novo".

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.