sexta-feira, 28 de abril de 2017

Aquele som…

No fim dum dia de labuta dura
No jardim em amena conversa
Sentimos vindo duma travessa
A magia da concertina pura…

Seguimos aquele som à procura
E descobrimos o local depressa
Donde vinha o doce som da berça
Que nos transportou à sua ternura.

Com o tocador pelas ruas fora
O grupo engrossou Lisboa adentro
        E a borga já bem fora de hora.

Até que percebemos a desora
Pois um certo guarda ciumento
Levou-nos a recolher sem demora!

Amândio G Martins






Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.