quarta-feira, 19 de abril de 2017

CLAQUES DE QUALQUER CLUBE: TENHAM MAIS VERGONHA E RESPEITO


Resultado de imagem para CLAQUES DE QUALQUER CLUBE: TENHAM MAIS VERGONHA E RESPEITO
Já foi devidamente divulgada por toda a imprensa e devidamente repudiada, até pela própria direcção do FC Porto, o que se pode considerar como vergonhosa a atitude que se passou no decorrer do jogo de andebol, a contar para o grupo A, de apuramento do campeão nacional da modalidade e referente à quarta jornada, no Dragão Caixa, entre FC Porto e Benfica, por parte da claque dos portistas, os denominados "Super Dragões", que quando o seu clube estava em desvantagem no marcador entoaram cânticos pouco dignos, que deveriam fazer corar de vergonha todos aqueles adeptos que, numa só voz, entoaram de forma... que não tenho adjectivos para classificar tal atitude. Passo a citar…"Quem me dera que o avião da Chapecoense fosse o Benfica". 
Como outras frases que se ouviam em tempos, queríamos ver Lisboa a arder, como outras que recuso relembrar. Enfim, não temos claques melhores. Não foi somente a falta de respeito…mas será que ainda há respeito algum por qualquer adversário que defronte aquele clube, tipo, passe a péssima comparação e reputação, com o que se passa e se vive em relação, com o Canelas 2010 (Gaia). É de louvar, contudo, o elenco directivo do FC Porto, que já veio a público, e muito bem, demarcar-se de tal atitude provocatória dos seus adeptos e claque, em especial, para com os malogrados jogadores brasileiros, que foram vítimas do acidente de aviação. Haja mais respeito pelo menos por todos aqueles que infelizmente perderam as suas vidas no brutal acidente. 

O mesmo, devo confessar, acontece em relação aos adeptos portistas que são igualmente e indevidamente insultados quando visitam outros estádios e pavilhões. Tal como noutras vezes tenho vindo a culpar os nossos dirigentes do futebol português, que precisam de dar o exemplo para estabilizar e dar mais credibilidade, de igual modo, da parte doentia vinda de alguns sectores de adeptos que deveriam ser mais controlados e contidos nas suas agressões verbais.

Como não chegasse o que se passou no Pavilhão Dragão Caixa, quatro dias depois, no Pavilhão da Luz, no encontro entre o Benfica e Sporting, igualmente a contar para mais uma jornada do campeonato nacional de andebol, outra claque afecta ao Benfica entoou de igual forma uma frase que em nada dignifica não só os adeptos do clube visado, como o próprio desporto, o que é lamentável, com um cântico que ofende a família do adepto sportinguista vítima mortal na final da Taça de Portugal de 1996… "Lagarto ardeu, na final da Taça o very light é que o f…" É ao mesmo tempo de lamentar que adeptos do clube rival do Benfica, o Sporting, entoem cânticos menos respeitáveis a citar o nome do grande jogador que foi Eusébio, infelizmente já desaparecido... Haja mais respeito, é o mínimo que se exige.
A minha infeliz conclusão é que qualquer das claques dos três "grandes"(?) não presta e tudo serve para provocarem guerras. Quando vão parar com tanta agressão verbal mútua? Como desportistas e pessoas de bem que somos, sejamos adeptos de qualquer dos clubes visados, é completamente intelorável e reprovável o que se passou tanto no Pavilhão Dragão Caixa, no Porto, como no Pavilhão da Luz. Não será possível as entidades policiais, incluindo o Ministério da Administração Interna, identificar esta "gentinha doentia" e proibi-la de entrar em recintos desportivos, para bem do desporto?

NOTA: - Em aditamento ao que escrevi no dia 13 de Abril de 2017, com o título - CLAQUES, TENHAM MAIS VERGONHA E MAIS RESPEITO, e, uma vez que no passado sábado no Pavilhão da Luz, aquando do jogo de andebol entre o SL Benfica-Sporting CP, as claques de ambos os clubes não se portaram como "gente civilizada", resolvi acrescentar, este apontamento que é vergonhoso, para todos as claques dos maiores clubes cá do nosso "burgo".

(Texto-opinião, publicado na edição online, secção "Escrevem os Leitores" do
  Jornal RECORD de 18 de Abril de 2017)
(Texto-opinião, publicado na edição Nrº. 46.248 do Diário de Notícias da Madeira
  de 19 de Abril de 2017)
(Texto-opinião, publicado na edição do Jornal de Notícias de 26 de Abril de 2017)

MÁRIO DA SILVA JESUS

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.