segunda-feira, 17 de abril de 2017

Coreia do Norte, outro Vietnam?


    A Administração de Donald Trump é contestada internacionalmente e pelos seus correligionários republicanos. A sua política errática, ambígua e de policiamento do mundo contradiz com o prometido. Também a Rússia imperialista usa o poderio bélico para reforçar a sua influência geo-política, tendo avisado os EUA:« Nova agressão à Síria será uma ameaça à Rússia». De repente, o imprevisível Trump bombardeou a Síria, o Afeganistão e prepara-se para «meter na ordem a Coreia do Norte». Um governante norte coreano foi taxativo: ‘ À guerra nuclear, responderemos nuclearmente. Um ensaio nuclear será feito’(!). O presidente Trump, não tendo educação política, não deve menosprezar um exército de mais de um milhão de militares e os ataques kamikazez (suicidas) da Coreia do Norte.
   As Nações Unidas são manietadas por vetos políticos. A UE, como relevante bloco político e económico, já devia ter agido diplomaticamente para uma solução de paz e não continuar silenciada/anestesiada.
    Trump inexperiente, arrogante e volátil pode pôr o mundo em perigo! Este periclitante equilíbrio de forças não é um jogo. Urge os EUA, a China e Rússia conversarem e perceberem que a eclosão dum conflito nuclear será muito pior do que: olho por olho, dente por dente, porque além de ficarmos desdentados e cegos… morreremos! Todos, todos temos obrigação de contribuir para almejar - a paz! O mundo agradece.

                                               artigo de opinião de Vítor Colaço Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.