sexta-feira, 21 de abril de 2017

DA LUXÚRIA

Agora os responsáveis pelos eventos culturais não me convidam para nada. Sou o grande maldito, o grande renegado. Devem ter medo do que eu digo ou possa dizer. Sou demasiado perigoso. Nada tenho a perder.
No "Portugal Futurista" de Almada Negreiros, Madame Valentine de Saint-Point publica o "Manifesto Futurista da Luxúria". Para a autora "a Luxúria é o gesto de criar e é a própria Criação". De facto, como Nietzsche, condenamos os desprezadores do corpo. Para criar, para agir são necessários o espírito e a luxúria. Quando uma mulher bela nos excita isso é logo fonte de criação poética. Por isso condenamos os moralistas de esquerda e de direita, seguimos Dionisos e as bacantes. A luxúria também é fundamental para a revolução, para a revolta. Por isso bebemos. Por isso celebramos. Por isso comungamos. Por isso fornicamos. Por isso somos fogo.

3 comentários:

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.