terça-feira, 25 de abril de 2017

De Leste nada de novo

Século XXI, Abril, 2017, Primavera no hemisfério norte. Mas em todo o hemisfério será mesmo Primavera? Infelizmente, e por incrível que pareça, lá mais para leste o Inverno persiste. Triste. Macambúzio. Apesar dumas ameaças de esperança, continua tristonho como sempre. Mentalidades retrogradas decidiram banir a religião Testemunhas de Jeová considerando-a uma organização extremista e confisca-lhe todas as propriedades. Gente com a mesma mentalidade, cria um campo de concentração para homossexuais, onde homens estarão a ser torturados de várias formas, uma das quais choques eléctricos, e mortos. Em boa verdade, de Leste nada de novo. Por cá, discutido e votado este assunto na Assembleia da República, o PCP foi o único partido a romper o consenso parlamentar abstendo-se. Num manobra de diversão, vamos voltar a ouvir a cassete com criticas à NATO, a bomba no Afeganistão, a Trump, o Iraque, os 59 misseis na Síria, etc. Entretanto, chega o dia 25 e lá vão estar de cravo na lapela festejando uma data que por um triz não nos saiu bem cara e hoje ainda estaríamos na tristeza do Inverno do Leste não fora um punhado de militares e homens livres terem restituído os direitos fundamentais com o 25 de Novembro de 1975, essa sim, uma data a festejar mas que por medo, covardia e respeitinho ao politicamente correcto, passa despercebida o que é lamentável. Jorge Morais

Publicada em:

Jornal PÚBLICO de 25 Abril 1974
JORNAL DE NOTICIAS de 27.04.2017
Revista SÁBADO de 27.04.2017

4 comentários:

  1. Uma salada russa com maionese fora do prazo e deteriorada...

    ResponderEliminar
  2. Afinal, nem tudo foi mau. Penso que teve mais virtudes que defeitos, passados os tempos de muita turbulência.

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.