quinta-feira, 20 de abril de 2017

Existem muitos braços armados: uns oficiais; outros não.

A Organização das Nações Unidas, vulgarmente conhecida pela sigla ONU, surgiu mal terminou a II Guerra Mundial, após a Conferência de S. Francisco a 24/10/1945.
A Organização do Tratado do Atlântico Norte – OTAN, mais não é do que a NATO, sigla de North Atlantic Treaty Organization, que surgiu a 4/4/1949 como organização internacional regional com exércitos permanentes e comando unificado, em que os seus membros, estados signatários, se obrigam a resolver por meios pacíficos todos os seus diferendos internacionais, não sendo, pois, um organismo com fins de agressão.
Mesmo assim, se poderá afirmar que a NATO é o braço armado do mundo ocidental, mas com fins defensivos.
Agora, para fins mais radicais e bélicos, o mundo ocidental tem nos EUA o seu cowboy de estimação.
Para tal, o recente lançamento da MOAB – mother of all bombs – num ataque surpresa contra alvos do EI, algures no Afeganistão, em 13/4/2017, prova bem, sucintamente, o que acima é descrito.

José Amaral


Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.