segunda-feira, 24 de abril de 2017

MÉLENCHON

Apesar de não ter passado à segunda volta, Jean-Luc Mélenchon com os seus 19,6% torna-se o rosto da insubmissão na Europa. Há uma esquerda que se assume como claramente anti-capitalista, que rejeita a Europa da finança e do imperialismo alemão, que assume o amor, a liberdade e a poesia como valores fundamentais, bem como a herança da Grécia Antiga, da democracia primordial de Sólon e Péricles, da filosofia de Sócrates, Nietzsche e Platão. Venceremos pois temos connosco a hybris e a razão. Venceremos porque somos carne, vontade, espírito e coração.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.