quarta-feira, 5 de abril de 2017

OS TUBARÕES DA BANCA

Em 10 anos, o Estado português injectou 13 mil milhões de euros na Banca. Quantas escolas e hospitais deixaram de ser feitos? Portugal gastou mais com a Banca do que o Reino Unido.
E de que valeu? A austeridade imperou, o desemprego aumentou em flecha, os apoios sociais encolheram, tal como os salários, e os direitos dos trabalhadores foram atacados.
Eis a financeirização da vida. Os bancos, a finança, acima de tudo. Os sentimentos, a sensibilidade, a arte são relegados para segundo plano. (Quase) tudo se reduz ao dinheiro, à conta. E os banqueiros a engordar à nossa custa. Gente sem princípios, sem qualquer ética. Tubarões da finança.

1 comentário:

  1. Nos trágicos tempos da Inquisição os apodados de ímpios, iam para fogueira, mas estes "tubarões" agora são chamados de "imprescindíveis" e ainda recebem chorudas indemnizações pelo que... não fizeram ou fizeram mal! Como a modernidade nos impregnou de racionalidade e, acima de tudo, de civilização, não haverá forma de "irem com Deus, cheirar mal para outro lado"?...

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.