sábado, 13 de maio de 2017

Às apalpadelas…

Poeta não é coisa de veneta
Poesia tem muito que se diga
Embora versos qualquer um consiga
Com uma determinação concreta.

É que se tenho por primeira meta
Propagar a mensagem que me liga
Escrever com magia e medida
Não é tarefa de ciência certa…

E cá por mim faço versos a granel
Encho deles cada resma de papel
Sem vã pretensão de coisa perfeita

Pois quem na vida se move às claras
Não teme más acções desmascaradas
Descansa quando à noite se deita!


Amândio G. Martins

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.