domingo, 14 de maio de 2017

Assim, sim


Diz-se que uma das “qualidades” que Napoleão privilegiava para a nomeação dos seus generais era se eles tinham sorte. Será que, nos governos, também é assim? Desde que a Geringonça apareceu no nosso quotidiano, logo reforçada por um Marcelo alegre e omnipresente, tudo parece correr bem, desde sermos campeões na Europa do futebol, aos sucessos obtidos na economia, no défice, no crescimento, no desemprego, e, agora, pasme-se, na Eurovisão. Quem diria que o segredo (de Fátima?) estava no afastamento dos “azarentos” Passos e Cavaco? Já nos podiam ter dito que, afinal, até era fácil. Gosto mais deste Portugal, pronto!

Público - 15.05.2017

3 comentários:

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.