domingo, 7 de maio de 2017

FCP – Futebol Clube dos emPates

Com mais um empate na Madeira, o FCP - Futebol Clube dos emPates – atingiu a máxima ‘o que é de mais é moléstia’. Isto é, se não fora tantos intoleráveis empates – onze – teríamos mais 22 pontos.
Portanto, há que virar de página quanto antes: - ó (Nuno) Espírito Santo! Fica-te lá nas alturas e deixa-nos com o nosso Papa há procura de novo timoneiro, para que se inverta tão lacrimosa situação.

 José Amaral

4 comentários:

  1. Meu Caro e bom Amigo, desculpe-me lá a brincadeira, espero não me levar a mal...mas como o confrade, afirmou aqui há uns dias atrás e até muito bem, num texto que até veio publicado num jornal, salvo erro no Jornal de Notícias...PORRA PARA O FUTEBOL.
    Com o devido respeito, receba um abraço fraternal do,
    Mário Jesus

    ResponderEliminar
  2. Isto está mau para quem se envolve nos campos da fé. Os que seguem Jesus, também não tiveram melhor sorte, que os seguiram o Espírito Santo. Só lhes resta o Papa, mas este, homem honesto, não se mete em futebóis.

    ResponderEliminar
  3. Meus Caros Amigos: 1 - o Mário Jesus foi assertivo no que escreveu; 2 - já o Joaquim Tapadinhas, glosando, talvez não saiba que o nosso VERO FRANCISCO é mui adepto do SAN LORENZO DE ALMAGRO.
    Um abraço para ambos e para todos os demais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. - "O Papa, homem honesto, não se mete em futebóis", é assim que me refiro a sua Santidade, pois uma coisa é ser adepto de um clube, eu também o sou e do Benfica, outra, era e é, entrar em futebóis (referência com alguma carga irónica e perjurativa). Eu, embora agnóstico, tenho procurado saber o possível sobre a vida do Papa Francisco, homem que bastante admiro e, desde a sua vida onde aparecem namoradas e outras vivências do jovem normal, também sabia que era adepto do SAN LORENZO DE ALMAGRO, essa equipa que veio a Portugal em digressão jogar e derrotar umas tantas equipas portuguesas. Também não esqueço que ele escolheu ser Francisco, quando o seu nome, de baptismo é Jorge Mário, sendo, este segundo nome, o de meu filho. Um abraço lusitano para o José, que sempre está atento, e a dar alento a este blogue.

      Eliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.