terça-feira, 23 de maio de 2017

Há cuidados mil para prender quem rouba milhões

‘O melhor método para roubar um banco é administrá-lo’. Foi mais ou menos por estas palavras que João Semedo se referiu aquando do roubo piramidal no BPN, o qual está calculado em mais de 7 000 milhões de euros.
E já agora convém referir que o principal implicado trabalhou no BdP – e imaginem – desempenhou funções superiores no departamento de supervisão bancária.
Entretanto, os seus bem conhecidos testas de ferro também desempenharam superiores acções políticas num partido comum a todos eles.
Assim, esta família, de bem surripiar até mais nada haver para roubar, continua bem na vida, sem que todos os seus elementos paguem todos os prejuízos e crimes causados ao país e aos contribuintes.
Por fim, os bem instalados na vida, sem qualquer tipo de precariedade, continuam a afirmar que os bons administradores devem ser bem pagos. Mas não é essa a primeira premissa. A principal qualidade e obrigação é serem HONESTOS, o que em muitos dos casos isso não tem acontecido.

José Amaral

2 comentários:

  1. O "cavaquismo" foi iso mesmo, uma escola de malandragam! Se tivéssemos tido, nesses tempos, uma liderança política séria, com o dinheiro que entrou a rodos o país teria sido encaminhado por outras sendas...

    ResponderEliminar
  2. Para sendas de sucesso e não de piratas, que tudo, internamente, saquearam.

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.