segunda-feira, 15 de maio de 2017

Mais luz!

Casa onde não há livros
Bons e discretos amigos
Dessa amizade mais nobre
Pode estar cheia de jóias
Ser rica de muitas coisas
Mas é casa muito pobre.

Há  gente que não dá conta
No mundo à sua volta
Das regras a respeitar
Largando grosseiramente
O lixo no ambiente
Para quem quiser limpar…

Respeitar o ambiente
É coisa de toda a gente
E não o que temos visto
Tornar de modo ligeiro
Ruas, bouças e ribeiro
Em vazadouros de lixo!

E da inútil queimada
Que sem razão ponderada
Suja todo o ambiente
Nem pensam por um momento
Que um tal procedimento
Envenena toda a gente.

Amândio G. Martins


Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.