sexta-feira, 12 de maio de 2017

Rio Lima

É tal a magia do nosso Lima
Que tão depressa o dia amanhece
O menos esperado acontece
A desafiar para uma rima...

Pois logo que a manhã se anima
A exuberante vida aparece
Como a lontra que nos enternece
E toda aquela fauna divina.

Até já vi um corso transviado
Entre o açude e o Arnado
Nadando à procura de saída…

Com os corvos fiquei extasiado
A vê-los em bando inesperado
Explodindo das águas em subida!

Amândio G. Martins


Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.