segunda-feira, 5 de junho de 2017

Avisem os chineses


Saberão os chineses da Three Gorges que o presidente do Conselho de Administração Executivo da EDP é suspeito de crime de corrupção? Se não sabiam, já devem ter sentido que o valor em bolsa das acções que detêm na eléctrica (portuguesa ?) levou um rombo com as notícias da constituição de alguns arguidos, entre os quais, António Mexia. E, coitados, ainda estarão a perguntar aos seus botões por que razão o salário principesco que lhe pagam não o dissuadiu de, por via criminosa, ganhar mais “algum”, certamente para “arredondar” o ordenado. Passamos a vida a ouvir que é imperioso pagar-se bem aos detentores de certos lugares de poder, de forma a não os deixar cair em tentação e, vai-se a ver…

Já os impolutos senhores do Bilderberg, ao que parece, ainda antes da realização do seu recente encontro, teriam retirado Mexia da lista de participantes. A vida não está a correr nada bem ao antigo ministro superstar.

Público - 07.06.2017 - truncado da parte sublinhada

4 comentários:

  1. Quem sabe se os chineses não ficaram com ele por isso mesmo, por saberem que era um homem de "negócios" como eles também apreciam muito...

    ResponderEliminar
  2. Quem sabe se os chineses não ficaram com ele por isso mesmo, por saberem que era um homem de "negócios" como eles também apreciam muito...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, meu amigo, está "enganado": os chineses vieram para ajudar. Coitados, mal souberam que estávamos em apuros com a troika, assomaram-se logo à porta. O Catroga, quando diz que a EDP foi vendida com aquelas vantagens todas, não diz que houve "tramóia", diz que os chineses nao têm de pagar as favas. Que as paguemos nós...

      Eliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.