segunda-feira, 5 de junho de 2017

Guerra de religiões

Rui Tavares escreve hoje,no PÚBLICO uma crónica que vale a pena ser lida. Com a sua acutilância e saber fala dos "tolinhos da guerra das religiões" e não duvida do que eles querem: uma guerra das religiões. Desde há 1.500 anos que as três religiões do Livro se enfrentam, ora de uma maneira ora de outra, com modos diferentes e início alternante. Nem os telemóveis e a Internet lhes mudam os anseios mais atávicos... Com a "Divina Comédia" mesmo a meio desse período...
Bem sei que, já Andrew Marr o diz na introdução da "História do Mundo" e a propósito dos nossos mais recentes antepassados, filhos da "Eva mitocondrial", que saíram de África há 70.000 anos: "são (somos) criativos e belicosos" (cito de memória), mas... já vai sendo tempo de parar. Até porque há muita gente que "quer lá saber" do Deus que cada um quer ter para si!
NOTA: refiro um artigo e dois livros porque puco saberia sem os ter lido. E, primeiro na escola e depois na profissão, ensinaram-me que se deve citar as fontes. E deveria haver sempre fontes pois de "criativos" está o mundo cheio.

Fernando Cardoso Rodrigues


1 comentário:

  1. Vês aqui a grande máquina do Mundo,
    Etérea e elemental, que fabricada
    Assi foi do saber alto e profundo,
    Que é sem pricípio e meta limitada.
    Quem cerca em derredor este rotundo
    Globo e superfície tão limada,
    É Deus; mas o que é Deus, ninguém o entende,
    Que a tanto o engenho humano não se estende.

    Lusíadas, X-80

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.