quinta-feira, 8 de junho de 2017

O famigerado plano B

Todos sabemos que todas as mentes ‘brilhantes’ têm artimanhas mil para se sustentarem nos bons poleiros, para os quais foram sem sequer se esforçarem muito para a eles terem trepado.
Então, o mais pequeno plano B abre-lhes os lugares de eleição, aos quais se grudam piores que lapas aos rochedos.
E vai daí, tudo que dizem e fazem é tido como exemplares acções, quase a raiar o filantropismo puro, a caminho da beatitude.
Mas, engane-se quem assim pensa, acerca de tais criaturas. Essa gente usa quase sempre verdadeiros sofismas, que desaguam em tenebrosa corrupção: activa e passiva com a capa da neutralidade, uma vez que nada é com eles, nem sequer serem tidos ou achados.
Essa gente afirma sempre em juramente, sobre qualquer ‘bíblia’, que ‘está de consciência tranquila’. Já ouviram esta ‘sincera’ afirmação, ou não? Estou convicto que sim.
Pode haver, de facto, planos Bês para isto ou para aquilo, como por exemplo: ou sais pela porta ou, então, pela janela. Mas tudo se vai remediando. Todavia, os criminosos não contritos, poluidores do Planeta Terra, nunca poderão afirmar que têm um sustentável plano B, porque a nossa admirável Terra é só uma! É Inigualável!

nota: texto publicado pelo DESTAK de 9/6/2017

José Amaral

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.