quinta-feira, 29 de junho de 2017

O MENINO MALCRIADO!

Eu sei bem que não se pode criticar o menino que venceu o concurso da Eurovisão. Que comoveu o País com a sua canção e a letra da irmã. Que por isso se tornou num herói nacional, recebido e louvado pelos próprios orgãos de soberania. Esse mesmo menino foi convidado a interpretar duas canções no recente (e muito louvável) espectáculo de solidariedade com as vítimas de Pedrogão Grande, transmitido do MEO ARENA para todo o País, em simultâneo (pela primeira vez) para todas as TVs, a pública e as duas privadas. Esse menino, tratado como quase um deus, permitiu-se ser ordinário com o público que o aplaudia freneticamente. Insultou o público, gozando com o facto de estar a ser aplaudido. Em vez de mostrar gratidão, foi ordinário, faltou ao respeito ao público e às altas entidades eleitas que foram também convidadas. Foi uma vergonha, uma situação abjecta e sem sentido. E um insulto à memória dos mortos tragicamente em Pedrogão e ás dezenas de desaparecidos que ainda persistem. Mas ninguém o criticou nos orgãos sérios de informação. Pior, houve muita gente nas redes sociais que o apoiaram no seu peido.Porque é quase um deus, porque é simpático, porque tem um ar frágil e de bom rapaz. Por isso pode fazer o que lhe aprouver. E também que diabo, se um jornalista senior e muito popular como comentador de TV, chamou de palhaço o PR, e nada lhe aconteceu, de acordo com um Tribunal superior, porque é que este menino de ouro não se pode peidar para todos? Nem precisava de ter pedido desculpa dias depois e não vale a pena pensar nos pais e professores que lhe terão eventualmente moldado esta "educação" tão fina. Sim, porque se todos fizessem como eu vou fazer, mudar de canal quando estiver na TV, nunca comprar uma música dele, nem frequentar os seus espectáculos, passava-lhe certamente a má educação.

6 comentários:

  1. O Manuel tem toda a razão, e é por esta posição estúpida e acéfala, dos orgãos de comunicação social e dos comentadores encartados, que o país está a naufragar há muitos anos. A epidemia de servilismo e oportunismo, que está dessiminada no nosso país, é tão evidente, que já faz parte do sistema. Não havendo remédio, não tem cura, salvo se causas naturais contribuirem para a sua destruição.

    ResponderEliminar
  2. Porque "não se pode" criticar o "menino", Sr. Manuel Martins? Pode e deve! Aliás no facebook, além do que diz, vi também imensas críticas a "dar-lhe tareia" pelo "peido que lhe saiu da boca". Agora, os pais?! O "menino tem 27 aninhos"! Como cantor, é muito bom, como aliás se viu no concerto. Segundo dizem, Carl Orff era nazi e o "Carmina Burana é uma obra prima. Contrariando o que diz a vulgata, que apoda de inteligente todo aquele que bem joga xadrez,li algures que pode somente sê-lo "para jogar xadrez". Salvador Sobral é um óptimo cantor mas foi um "menino" malcriado e provocadoramente bacoco, acho eu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sr. FR, registo com natural agrado a primeira vez que concordamos.

      Eliminar
    2. Em parte, Sr.MM, em parte!... Na outra, vou continuar a ouvir Salvador Sobral porque canta bem lindas canções.

      Eliminar
  3. Caro Joaquim, como (felizmente) vem sendo hábito entre nós, não poderia estar mais de acordo com o que afirmou. Um abraço.

    ResponderEliminar
  4. Bem que eu já estava admirado da "fartura". Esse malcriado para mim, é como se estivesse morto. Continuar a ouvi-lo, e pior, a subsidiá-lo era recompensá-lo por ser malcriado. Aliás, segundo apurei com os mais jovens, é useiro e vezeiro. Deve ter a mania que é engraçado. Um mimado, se calhar por ser doente, mas nós não temos culpa nenhuma. É uma figura pública, tem de arcar com as devidas responsabilidades.

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.