quinta-feira, 1 de junho de 2017

OS IMPOSTOS DO SR. RALHA?

Há uns anos a esta parte, sempre que os mídia querem analisar e/ou publicar alguma situação relativa a impostos ou à actividade tributária (AT), perguntam ao Sr. Ralha, Presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos (STI). Quando esteve na ordem do dia malhar no ex-Secretário de Estado Paulo Núncio, a propósito da não publicação de umas estatísticas sobre a actividade dos "off-shores", ainda se percebeu que o Sr. Ralha fosse vedeta, pois à actual "situação" política convinha-lhe massacrar o anterior governo de que Núncio fez parte. Mas a presença do Sr. Ralha nos mídia tem-se mantido e tornou-se mesmo recorrente. Agora, mesmo sem haver escândalos políticos, o Sr. Ralha é chamado a pronunciar-se sobre meras questões técnicas dos impostos. Salvo melhor opinião, eu considero isto errado e dá um péssimo sinal para os contribuintes e para o exterior do país sobre quem efectivamente manda nos impostos portugueses e na AT tributária. Seria bom por isso que quando os senhores jornalistas e em geral a opinião pública, quiser saber alguma coisa de IRS, de IRC ou de qualquer outra matéria fiscal, perguntem primeiro ao Ministério das Finanças, e, consoante a importãncia do assunto, ao Ministro, ao secretário de Estado ou ao Director-Geral. Deixem o Sr. Ralha sossegado, pois tem muito que se ocupar com a "defesa do interesse dos associados", como consta da website pública do STI que já tive o cuidado de consultar.

3 comentários:

  1. Só para registar que este artigo foi publicado no semanário EXPRESSO na sua edição de 3 de Junho 2017.

    ResponderEliminar
  2. Concordo inteiramente consigo em como o presidente do STI não deve ser a primeira pessoa a ser ouvida sobre aspectos técnicos (só estes é que deviam lá existir) da AT. O que me deixa "orfão" de informações fidedignas é o receio que o os ministros e/ou secretários de Estado sejam "suspeitos", pelo menos a avaliar por aquilo que se passou com os "off-shores" e o inefável Dr. Paulo Núncio.

    ResponderEliminar
  3. Sr. F. Rodrigues, o Sr. Ralha como qualquer cidadão pode (e deve) denunciar qualquer indício de crime à PGR ou às polícias. Daí a ser uma espécie de suprasumo dos impostos e suprema autoridade tributária, como deve querer parecer, vai uma grande distância. Mas mais culpado que o Ralha, que é um manipulador e aproveitador, é a ignorância e falta de profissionalismo dos media.

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.