quarta-feira, 14 de junho de 2017

Ronaldo, nome de escândalo!

Ronaldo, nome de escândalo

13 JUN 2017 / 22:40 H.
    Já se sabia, mas o “regime” ocultava ou depreciava a notícia. Nós já o denunciamos por escrito, mas os media, rejeitavam a crónica. E agora Marcelo? E agora Albuquerque? O primeiro empunhava-o como exemplo com garbo, para as gerações futuras e dele se servia. O segundo exibia-o como conterrâneo e troféu oriundo da sua ilha. Este, até lhe proporcionou nome e busto em aeroporto, com nome lá no alto a voar por cima dos centrais da formosa ilha, que Sta.Catarina abençoa. Mas ele avisou de que a verdade é como o azeite e quem não deve não teme. Mas a expressão do rapaz diante do microfone- eu a li na cara - não manifestava à vontade mas algum engulho. Eu disse-o, porque lhe vi o caroço inquieto. Ninguém ligou porque estavam só preocupados com Messi e a quererem, apoiado neste desconforto para o argentino, enaltecer o Centeno do futebol que anda a contas com a Fazenda de Castela. Agora já notificado pela Justiça de nuestros hermanos, que a de cá fecha os olhos. Messi é que é o tal humano que falha, mesmo se a baliza do cumprimento das obrigações fiscais, está escancarada. Mas se a verdade vem sempre ao de cima, aí a temos em todo o seu esplendor a querer respostas. Sendo como o azeite, é porém escorregadia. Qualquer craque se espalha, no meio de tanta fartura e amigos de ocasião. Do craque espera-se mais e melhor, sem recurso a crack. A droga, é que a Justiça precisa de fazer dinheiro e metê-lo bem guardado no cofre estatal, para aplicá-lo noutras áreas, que não as da vida airada, namoros, iates e bebidas psicadélicas, e filhos sob encomenda. Como tudo acabará, só perguntando a Marcelo e a Albuquerque e ao Mendes, que são quem dele pretendem tirar proveito. O povo para aqui nunca é chamado, e se o for, apenas abana a cabeça. Quem sabe destas coisas, são os comentadores de serviço do regime, a quererem cair nas graças do ídolo, por tanto feito venerado, e bajulam-no. Até que tudo se esclareça e todos caiam na razão e pisem o mundo real, a verdade pode ser que saia a ganhar. Para bem de todos. Até do próprio implicado na jogada, embora em fora de jogo legal. Mas há sempre Messi para diminuir o efeito da culpa na tramóia. Ele continua como a medida de todas as qualidades e defeitos. Vivam os 3 efes. Eu dou vivas a 4, sendo que o 4º termina em...daaa-se!
    *(hoje no DN.madª)

    1 comentário:

    1. Acima de tudo quero publicamente dar os parabéns ao Joaquim A. Moura, pela coragem que teve em enviar este texto para o Diário de Notícias da Madeira, acerca do Menino Milhões". Depois, porque se trata do "menino" filho da terra, e do bem amado e querido "futeboleiro", e o jornal do Funchal, o Diário de Notícias da Madeira., ter a grande coragem e publicar o texto do Joaquim Moura. Vou dar um exemplo. Se na eventualidade de eu escrever, e que já o fiz, algumas vezes, enviar um texto para o Jornal de Notícias da Invicta cidade do Porto, a criticar o FC Porto ou qualquer elemento da direcção, eles, Jornal de Notícias, não têm os ditos cujos no sitio, e simplesmente não publicam. Mas, se eu tiver a ousadia de falar mal do SL Benfica, eles prontamente publicam. Que diferenças tão grandes de coragem de alguns jornais. É, são assim estes pobre e reles jornaleiros do continente.
      Um abraço fraternal do,
      Mário Jesus

      ResponderEliminar

    Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.