sexta-feira, 23 de junho de 2017

Terra Madre

Um cantinho acolhedor
Terra minha venerada
Onde há vida e há dor
Cheiro de flores e suor
Estrume e terra lavrada.

O Lima serpenteando
Corre ali à nossa frente
O mar que o vai guardando
E devolve evaporando
Levou-nos a outra gente.

Mas esta terra sagrada
Que outrora nos legaram
Nunca foi abandonada
Foi cada vez mais amada
Honra aos que já passaram.

Santa Marta-Serdedelo
Dever nosso respeitá-la
Cabe-nos zelar por ela
E mostrar a quem quer vê-la
Como sabemos cuidá-la!

Amândio G. Martins




Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.