quinta-feira, 13 de julho de 2017

Alterações climáticas e a produção do café

Resultado de imagem para imagens de alterações climaticas

Já nos finais da década de 50 do século XX li que o homem fazia o que bem entendia, a fim de satisfazer os seus interesses económicos, em detrimento das piores malfeitorias que vinha fazendo, ao longo dos tempos, à sua mãe Natureza.
Assim, no pequeno-grande livro ‘Geopolítica da Fome’, do sociólogo brasileiro Josué de Castro, nele era narrado como os brasileiros - e não só estes, como outros produtores de café - faziam para manter os preços de mercado: lançavam à água toneladas e toneladas de grãos de café.
A mãe Natureza muito tem aguentado, mas um dia tudo colapsará, porque o homem já não tem emenda, nem conseguirá suster todo o mal que já fez.

José Amaral

1 comentário:

  1. O café deitado "à água" é crime contra a natureza ou crime económico/social?

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.