quinta-feira, 13 de julho de 2017

"Silogismo" do café

Há dois dias ficámos a saber que "três cafés por dia fazem bem"... a tudo! Além de mais sabedores, a alegria do  "lado bom do nosso vício" trouxe-nos a tranquilidade de consciência por ainda poder beber mais um! Primeira premissa...
Hoje vem mais uma notícia sobre o "cimbálino". Os produtores de café avisam que a produção do dito está em perigo devido às alterações climáticas. E mais dizem que, lá para 2050, baixará para metade. Segunda premissa...
Se bem conheço a "ciência económica", o "dá saúde + escassez= subida de preço". Conclusão...
Esta minha veia de "filósofo+ analista económico", ainda me vai deixar no... desemprego!...

Fernando Cardoso Rodrigues

1 comentário:

  1. Esta informação sobre o consumo do café, que julgo tem algum valor científico, pois não se deve brincar com a saúde, veio na sequência de uma grande entrevista, na TV pública, que, na véspera, havia sido feita a Rui Nabeiro, o neto do fundador da Delta. Ficámos a saber que a empresa tem 3.300 empregados, que começou há cerca de 60 anos num pequeno armazém de 50 metros quadrados, e que o velho Nabeiro, ainda é o provador-mór dos lotes produzidos. Outras informações importantes foram transmitidas, como os apoios sociais que a empresa presta à vila de Campo Maior, onde continua a ter sua sede. Foi uma conversa simpática e apelativa, onde o entrevistado, pessoa culta e sabedora da matéria, teve uma exemplar intervenção. Não sei se há coincidências, mas o quase apelo que, no dia seguinte, se faz ao consumo do café, parece mais uma sequência.

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.