domingo, 6 de agosto de 2017

A VERDADE E A INTELIGÊNCIA

Como afirma Albert Camus, "os homens da minha geração e os da que hoje entra nas fábricas e nas faculdades viveram e vivem cada vez mais como cães". O medo, o império da tecnologia, o terrorismo dos filhos de Alá e o terrorismo capitalista, as verdades absolutas da finança, do mercado e do dinheiro, a verdade absoluta dos media privam-nos do diálogo e da amizade, provocam um silêncio que anuncia o fim do mundo. "Só numa nação livre e apaixonada pela verdade, o homem voltará a ganhar aquele gosto pelo homem sem o qual o mundo não passa de uma imensa solidão", ainda Camus. Para se sair do terror é necessária a filosofia, uma reflexão aprofundada. Não é a ler jornais desportivos, a ver telenovelas, programas da tarde e outras imbecilidades que se vai lá. Pelo contrário, a inteligência regride. Ficamos cada vez mais macacos. É preciso saber usar a inteligência para fazer a revolução, enquanto as vacas e os macacos dormem e pastam. É preciso saber usar a inteligência para ter uma vida plena.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.