domingo, 6 de agosto de 2017

Antes que a Terra se livre de nós…

A Terra pode ter aparecido há uns cinco mil milhões de anos e a vida há uns três mil e quinhentos milhões. E eminentes cientistas afirmam que face à iminência da catástrofe se impõe uma mudança profunda para ser possível a continuidade da vida, porque a Terra, que já viveu sem nós, pode expulsar-nos dela.
Nas várias etapas da evolução sucedem-se ao Homo habilis o sapiens, até ao pretencioso sapiens sapiens de hoje; e aqui alguém acrescenta “demens demens”, de que resultam os gravíssimos problemas que temos pela frente
Na sua encíclica “Laudato Si”,  nome tirado do cântico das criaturas, de S. Francisco de Assis: - Louvado sejas, meu Senhor, pela nossa mãe Terra – o Papa Francisco deixa um texto contundente, que pôs em sobressalto o capitalismo, que tratou logo de lhe chamar as coisas mais incríveis.
Jeb Bush, que há tempos até se converteu ao catolicismo e quis ser presidente dos EUA, reagiu desta forma: “Não deixarei que os meus bispos, os meus cardeais e o meu Papa me ditem a política económica” .
Mas Francisco, cuja primeira formatura foi em “Química”, entende ser seu dever dirigir-se a cada pessoa que habita este planeta, nossa casa comum, hoje cada vez mais transformada num depósito de lixo. “O gemido da Terra une-se aos gemidos dos abandonados do mundo. A salvação dos bancos a todo o custo, sem a decisão firme de rever e reformar o sistema todo, reafirma um domínio absoluto das finanças que não tem futuro e só pode gerar novas crises”.
“Faz falta sentir que precisamos uns dos outros, que somos responsáveis pelos outros e pelo mundo, que vale a pena sermos bons e honestos. Já chega de degradação moral, de escarnecer da ética, da bondade, da fé e da honestidade, porque essa alegre superficialidade serviu-nos de pouco”…


Amândio G. Martins

2 comentários:

  1. Bom dia. Cá estou a apoiar o desiderato-alerta de Francisco por si transcrito e considerado. Isto genericamente.Só uma pequena consideração: O Jeb Bush deve ter-se convertido ao..."catolicismo não praticante". Bom domingo!

    ResponderEliminar
  2. Sim sim, o sujeito deve ser um católico muito "pouco católico"; suponho que terá sido para agradar à mulher, mexicana católica,que ele fez a mudança... Um bom "resto" de domingo também para si.

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.