terça-feira, 8 de agosto de 2017

Estado de Direito

Num Estado de Direito devem existir excepções legais para com ‘as ditas’ minorias, tão (pouco) debatidas no seio democrático?
À primeira vista parece-me que isso não seja possível, pois será muito prejudicial que haja alguma permissão legal de excepcionalidade.
Contudo, quem ler estas poucas linhas dirá que eu talvez não ande lá muito bem do meu juízo e que sou mais um encapotado ista, cheio de várias fobias e de alguns ismos.
Mas, vejamos este singular exemplo e sua consequente interrogação: suponhamos que com a ‘ilhaízação brexitana’ muitos milhares de concidadãos da velha Albion decidem ir morar para Portugal e nele fixar residência. Tudo bem, tanto para o bem, como para o mal.
E se eles quiserem, no país de acolhimento, continuar a conduzir pela esquerda, como na sua ilha?
Certamente, isso poderão fazer, se se tiver em conta que tal situação faz também parte dos usos e costumes dessa comunidade, tal como de outras a que o Poder instituído faz vista grossa em detrimento dos nacionais.

José Amaral


3 comentários:

  1. Há um ditado que diz: "Na terra aonde fores ter, faz como vires fazer"... Presume-se que isto se refere só às coisas certas. Um casal de reformados inglês, amigo e vizinho, comprou aqui uma casa em ruínas, reconstruíu-a, cultiva o enorme terreno adjacente e guia pela direita, embora ainda tenham os carros com volante à direita; e dizem que não foi difícil posicionarem-se na estrada correctamente...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ao ler o seu comentário, Amândio (aproveito para lhe pedir que deixe de me chamar Dr, basta o Fernando) veio-me à cabeça que é curioso como os dois países andam "trocados". Os ingleses guiam à esquerda e a Teresa May "conduz à direita" e em Portugal é o contrário, connosco numa "direita firme" na estrada e António Costa "encostado à esquerda" (há quem diga que não...).

      Eliminar
  2. António Costa, paulatinamente, vai deixando sem argumentos todos aqueles que não conseguem libertar-se das "teias de aranha" que lhes entopem a caixa craneana...

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.