quarta-feira, 2 de agosto de 2017

IMTT do meu descontentamento

Para  quem  quer  renovar  a  carta  de  condução as  coisas  não  se  afiguram  fáceis. O  atestado médico a  emitir pelo respectivo  profissional  de  saúde e  enviado  via  eletrónica para  o  IMTT só é possivel depois depois  de  preencido  o  anexo 1 onde  se  inclui, o  diagnóstico  oftalmológico agora mais  complicado. Ao  que  fui  informado,  a  carta  de  condução será  posteriormente  remetida pelo IMTT  para  o interessado, por  correio registado. Ultrapassado  este  pequeno  cabo  das  tormentas,
terei  de  pagar a  quantia  de  15  euros, no  meu caso que  tenho  mais  de  60  anos. Na  dúvida se pago  quando  receber  a  carta,  onde  pago, onde  pago  e  a  quem  pago, peguei  no  telefone e liguei (tentei) para  o  IMTT. Fiz  38  chamadas, repito 38 e  todas  elas  foram  abaixo porque ninguém  atendia. Desisti.Fui  á  internet confirmar  o  número  de  telefone e  como  conforto encontrei uma  quantidade  de  reclamações  de  utentes que  também  em  vão tentaram  ligar  e ninguém  atende. Como  tudo na  vida existem  soluções. Tenho  vários  amigos que  não  se preocupam  com  estas "miudezas". Foram  a  escolas  de  condução, eles  tratam  do  atestado, tratam de  tudo, pagam 75  euros e  dormem  descansados sem  qualquer  problema  ou  trabalheira. Com  as dificuldades  que  estou  a  ter será  que  terei  de  fazer  o  mesmo? Tenho  pena  se   assim  for. 

Zulmiro Raimundo

1 comentário:

  1. Confesso que não percebo. Também tive que renovar a carta de condução e o percurso foi o seguinte: consulta de oftalmologia onde me foi passada uma declaração sobre o uso de óculos; consulta no médico de família, acompanhado da tal declaração, o qual passou um atestado que enviou electronicamente para o IMT. Até aqui, tudo idêntico ao que o Zulmiro Raimundo diz.
    Só que depois, tive que ir ao IMT onde me passaram uma autorização provisória para conduzir, paguei os tais 15 euros e só posteriormente (demorou 3 ou 4 dias) me foi enviada a carta definitiva para a residência.
    Há portanto, na texto do ZR, situações "amputadas". Outra coisa que me "faz espécie": as escolas de condução tratam de...tudo?! Tenho muita pena se assim é pois... o atestado médico... quem o passa sem ver o indivíduo?.
    Nota: dado que o "escritor" não é a "publicadora", peço à Céu M. que faça chegar o meu comentário ao Zulmiro R.

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.