segunda-feira, 7 de agosto de 2017

SONHO DE UMA NOITE DE VERÃO

De papoilas e trigo vestida
surgiu no horizonte.

Trazia colada na pele
a brisa dourada de um campo alentejano
e parecia flutuar,
valsando numa nota só.

Aproximou-se…
trazia consigo
o aroma de pão acabado de cozer,
despertando a fome de um final de dia
na soleira do luar.

Ele viu-a,
mas não sabia se ousava, ou calava.

Encheu o peito com aquela visão
até o respirar se tornar doloroso.
Sentiu-se sufocar
e no desespero acordou…

Aos pés
encontrou grãos de trigo displicentemente espalhados pela cama.
Junto aos lábios
uma papoila carmim,
viçosa como beijo de amantes.

Sorriu…
e voltou a adormecer
esperando a noite que prometia.


©Graça Costa
imagem da web

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.