terça-feira, 26 de dezembro de 2017

O que merecemos


Tenho apenas versos para te dar
Que o nosso tempo não dá para mais
Já não concretizaremos os finais
Que passamos toda a vida a planear.

E já não vale mais a pena jogar
Não temos brincadeiras originais
Já realizamos bem as principais
Só nos resta podermos saborear...

O tempo segue paulatinamente
Para quê olhar lá muito à frente
Fazer agora o que não fizemos;

É o momento da tranquilidade
E também privilégio da idade
Perceber que foi o que merecemos.



Amândio G. Martins

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças. Não diga aos outros o que não gostaria que lhe dissessem. Faça comentários construtivos e merecedores de publicação. E não se esconda atrás do anonimato. Obrigado.