terça-feira, 7 de agosto de 2018

Não me meto noutra

No passado dia 30/7, o Quintino Silva escreveu um texto - Infarmed, tempo de liderança - publicado aqui no blogue pelo José Rodrigues. Contra o que tinha prometido a mim mesmo, comentei-o, discordando quase totalmente, excepto numa coisa. Realmente errei na minha decisão de escrever pois já tinha decidido que não comentaria textos de todos os que aqui escrevem mas são publicados por outrem.
Não porque os eventuais comentários não sejam devidos mas por uma razão bem mais prosaica: não há resposta, igualmente aqui no blogue. Isso terá que ver com factos de ordem técnica mas também poderá ser por desconhecimento, por parte do comentado, daquilo que o comentador escreveu. Claro que poderá ser, ainda, porque o autor do texto inicial, não tenha por curial ripostar, e está no seu direito. Mas temo bem que não seja essa a razão do silêncio. Até porque, no caso vertente, do que conheço do Quintino Silva, não é homem para se distanciar pela indiferença.
Bom, no fundo o que quero dizer é o que sempre disse. Que o blogue não é para "pôr e esquecer" e envolve caixa de comentários e comentários resosta. Isso faz-se no jornal. E este caso é bem exemplo desta diferença, pois o mesmo texto veio, depois, impresso no PÚBLICO de 5/8, aí sim, sem contraditório.
Não me meto noutra, a não ser que me garantam que o escritor do texto toma SEMPRE conhecimento do que poderá vir, ou não, no seguimento da publicação.

Fernando Cardoso Rodrigues

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças. Não diga aos outros o que não gostaria que lhe dissessem. Faça comentários construtivos e merecedores de publicação. E não se esconda atrás do anonimato. Obrigado.