sexta-feira, 3 de agosto de 2018


Ovos de ouro VS ovos podres...


Beneficiando da insegurança temporária que condicionou fortemente a procura por outros destinos de referência, o turismo em Portugal vem contribuindo de forma decisiva para o incremento das nossas exportações, também potenciado por oportunas campanhas que nos vendem como um país seguro e pela melhoria multidisciplinar dos seus profissionais.

Apesar disso, acontecem acidentes inaceitáveis, motivados pela desplicência do “tá-se” bem; é que, num curto espaço de tempo, duas crianças estrangeiras perderam a vida em piscinas de alojamentos turísticos, acontecimento que, ficando demonstrado o que acima digo, acarretará uma propaganda bem dispensável.

No primeiro caso, a criança ficou presa por um braço no esgoto do fundo da piscina, porque quem construíu aquilo não previu aquele perigo e as autoridades a quem compete fiscalizar também não; no segundo a criança morreu simplesmente afogada por falta de vigilância e imprudência dos adultos, pecado que, de resto,  contribuíu para os dois casos e que, no caso dos responsáveis hoteleiros, se poderá chamar ganância do lucro ou falta de profissionalismo...


Amândio G. Martins

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças. Não diga aos outros o que não gostaria que lhe dissessem. Faça comentários construtivos e merecedores de publicação. E não se esconda atrás do anonimato. Obrigado.