sábado, 27 de abril de 2019


Com os bárbaros à porta...


A campanha eleitoral em Espanha termina hoje, 26.04, e acho que vou ter saudades das tiradas de alguns intervenientes; a última, com algum veneno, ouvi-a à vedeta que o PP foi recrutar a Barcelona, chamada Cayetana Álvarez de Toledo, jornalista e marquesa de não sei quê; loira, magra e de língua afiada contra tudo que seja esquerda, a sua terminologia não difere da de VOX, a tal ponto que, quando lhe perguntaram se achava Sánchez mais perigoso para Espanha do que Abascal, nem hesitou um segundo: “Por supuesto”!

Quando perguntaram à moça o que pensava da fuga de Ángel Garrido que, após a destituição de Cristina Cifuentes da Comunidade de Madrid a substituíu, sendo de crer que tivesse ambição de continuar naquele cargo, se Casado o não tivesse posto fora da corrida, passou ressabiado para Ciudadanos, a dois dias das eleições - decisão que espantou os carreiristas, já que trocou o 4º lugar, de eleição garantida,  na lista para o Parlamento Europeu, pelo 13.º na lista de Cs para Madrid -  Cayetana respondeu assim: “Bueno, Churchill también cambió de partido, lo que pasa es que no todo el mundo es Churchill”...

Num dos últimos comícios de “Unidos Podemos”, cujo slogan é “La história la escribes tú”, um provocador da ultra-direita gritou “Viva España, a que Iglésias não deixou sem resposta:”Viva España, sí, por supuesto, España de los trabajadores, de los pensionistas, de los que no tienen salud ni vivienda digna; no España de los banqueros y políticos corruptos; ningún patriotero de charanga y pandereta nos va a dar lecciones”...

Num debate em Barcelona entre os catalães Inés Arrimadas, de Cs, e Gabriel Rufián, da Esquerda Republicana, perante a linguagem “desencabrestada” de Arrimadas, Rufián, sempre muito calmo, recomendou-lhe moderação, ao que a rapariga lhe respondeu: “Soy mucho mas moderada que tú desde que naci, chaval”...

Um sujeito de VOX, curiosamente chamado Victor Gonzalez Coello de Portugal, realçou a intenção do partido de acabar com jornais e televisões livres, que acusam de distorcer a sua mensagem e só publicarem mentiras para os prejudicar, dizendo esta coisa edificante: Hasta las verdades que publiquen las vamos a poner en cuestión”!

Bom, as eleições são já a seguir, no domingo; já não falta muito para se saber se os bárbaros, que chegaram às portas da cidade, vão mesmo entrar em força e tomar assento ou serão remetidos para as catacumbas franquistas de onde saíram...


Amândio G. Martins

2 comentários:

  1. A confirmarem- se as projeções já divulgadas, os bárbaros vão mesmo sentar-se dentro dos muros da cidade, mas não serão tantos como inicialmente se previa ... ( mas ainda assim são demais 😢🤔)

    ResponderEliminar
  2. Na verdade, são de mais, mas eles apontavam para o triplo...

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças. Não diga aos outros o que não gostaria que lhe dissessem. Faça comentários construtivos e merecedores de publicação. E não se esconda atrás do anonimato. Obrigado.