segunda-feira, 7 de agosto de 2017

A MINHA OPINIÃO, ACERCA DA PRESTAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS, PERANTE O “ZÉ-TUGA”

Resultado de imagem para funcionários públicos



Todos nós sabemos, e não é novidade para ninguém, que em todos as actividades profissionais, sejam elas no sector privado, sejam elas no sector da função pública, há aqueles, funcionários, mais competentes, correctos, aqueles que são mais dedicados e aplicados com as suas funções, que lhe estão atribuídas e confiadas, e que podemos plenamente confiar no seu enorme profissionalismo. Felizmente que ainda há desse tipo de funcionários...mal seria. Como tal há de tudo, sem dúvida, de tudo, tanto no sector privado como nos chamados funcionários públicos, e sei que vou ser severamente criticado, por fazer tal afirmação. Mas antes de perseguir, chamo a atenção dos senhores leitores e comunicar aos mesmos, que estou à vontade, pois, infelizmente ou felizmente, não faço nada, neste momento, nada é como quem diz, escrevo “quiçá” umas quantas asneiras, que não vai ser do agrado, em especial de muitos funcionários públicos, alguns julgam-se senhores do seu “mal saber”, e tentam despachar os contribuintes, chutando-os para canto. Tenho alguns exemplos, que por agora não cabem aqui, mas posso provar, caso haja dúvidas, mas também este manuscrito não é para criticar outras opiniões. Como sabemos, e não podemos nem devemos ignorar os factos e sejamos pelo nemos uma vez, e pelo menos uma vez só, um pouco mais honestos na vida, quantos funcionários públicos, quando são abordados, pelo “reles” e comum cidadão, que quando se dirigi a um qualquer balcão, de uma qualquer repartição de finanças ou segurança social, etc., e, somos praticamente tratados com toda a indiferença e quase completamente ignorados e algumas vezes, até, olhados com indiferença, e se possível, dão a volta, ao assunto que o comum do cidadão, pretende saber, para não terem muito trabalho de explicação. Sei que estou, que estou a ser duro, mas demais realista, com essa categoria de funcionários públicos, que têm por dever e obrigação de atenderem o público que os procura. Porque, deixem-me que vos diga, também no privado, igualmente existem, e com toda a certeza maus empregados, mas logo aí está o chefe ou mesmo o patrão, para devida chamada de atenção. Porque, motivo então, os funcionários públicos se sentem prosseguidos e se julgam que são, os coitadinhos e os perseguidos e os alvos a abater? Apenas, a, aconselho que tratem melhor o “Zé-Tuga”.


(Texto-opinião, publicada na edição Nr.º 46358 do Diário de Notí-
  cias da Madeira de 7 de Agosto de 2017)


MÁRIO DA SILVA JESUS

3 comentários:

  1. Eu funcionário público aposentado me confesso.

    ResponderEliminar
  2. Embora tenha sido funcionário público durante pouco tempo, subscrevo o comentário do Fernando.

    ResponderEliminar
  3. Olhem, Dr. Fernando Rodrigues e senhor Francisco Ramalho, só mesmo uma grande pachorra de "funcionário público", que não fui, para cansarmos a vista a ler coisas destas...

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.