terça-feira, 1 de agosto de 2017

Marcelo: e vão duas!

Os meus parabéns, começou a "caça a Marcelo". Não se zanguem pois só estou a utilizar uma versão do "começou a caça aos ricos" do "guru" José Manuel Fernandes. Dois editoriais em três dias, é obra! Primeiro foi o "Sobre Marcelo" de David Dinis e ontem o "Marcelo perdido no seu vazio" (uau!) de Vítor Costa! Agora que Passos Coelho já diz que não há razão para uma crise política (outro uau!) e que António Costa, apesar de erros, parece inamovível, o que "está a dar" mesmo é "ir pelo lado" do actual Presidente da República.

Nota: não fui votante em Marcelo Rebelo de Sousa

Fernando Cardoso Rodrigues

Nota: este texto foi enviado hoje ao "Cartas ao Director" do PÚBLICO

8 comentários:

  1. Talvez lhe tenha escapado, mas aqui bem perto neste local já li uma critica a Marcelo (e já não foi a primeira). Como sei do que a casa gasta, já em 27 de Maio de 2016 foi publicada a minha carta “Cuidado com a primeira recusa” e que aqui reproduzi.


    “Quando decidimos dar o "nó", para além duma série de convites formais, dei conhecimento a um grupo restrito de pessoas que achei que deviam ser informadas. Uma delas, um indivíduo bastante mais velho que eu com quem gostava muito de conversar e com quem aprendi bastante, quando lhe dei a noticia, para além dos parabéns também me deu o seguinte conselho brincalhão: atenção que às mulheres podemos dar as melhores prendas, mas se um dia lhe recusamos um simples lenço, esquecem tudo aquilo que lhe demos e arranjam logo uma zanga. Este alerta que aqui relatei e que já transmiti a outros, serve também para alertar o Senhor Presidente da República que a lua-de-mel com o Governo tem sido muito bonita e que tem dado bons frutos. No entanto, e pelas noticias vindas a público embora desmentidas, parece que se prepara para lhe negar o primeiro lenço. Pense duas vezes antes de tomar tal atitude, caso contrário a "noiva" zanga-se, parte a louça toda e nós é que apanhamos com os cacos.”

    ResponderEliminar
  2. Pelo que escreveu acima acho que estamos a pensar em diferentes origens do "ataque" ao PR. Não sei quem tem razão: o Jorge, eu, nenhum de nós ou, embora pareça inverosímil, os dois. Mas como só posso falar do que penso e conhecendo a actual direcção do PÚBLICO e a sua origem "observadora" julgo que o flanco que Marcelo tem de resguardar melhor é... o "direito". Leituras diversas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora bolas. Quando pensava que o Fernando ia desancar noutro comentário, o que vejo? A sua concordância o que só confirma a minha tese comparativa da carta da época. Já agora, também pode registar que, com a excepção de meia dúzia de casos – por exemplo, um deles a ida ao Teatro da Cornucópia, que até deu jeito à direita mas que discordei por ter sido um acto de desautorização ao Ministro da Cultura, o apoio que ele tem dado ao Governo tem sido benéfico para todos nós e por isso tem a minha concordância. É assim que sendo eu um tipo que tento ser direito (gargalhe-se à vontade) vê Marcelo . . . e os outros.

      Eliminar
  3. Também não lhe dei o meu voto, dr Fernando, mas o seu estilo de presidente presente não me tem desagradado. Só que não tenho muitas dúvidas de que aquela parte "maquiavélica" que anda recolhida vai aparecer um dia, quando lhe surgir o pretexto, e fazer uso da popularidade amealhada para benefício da sua "família", que ele nunca renega, coisa que nem seria bonita... E palpita-me que esses "editoriais" que refere não são mais do que uma forma de lhe fazer entender, por provocação, que estão a perder a paciência pela espera do verdadeiro Marcelo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas eu estou de acordo consigo! Só numa parte não. Acho que não é a inveja a razão (talvez só um pouco) pois apesar de tudo, Marcelo tem uma ideologia muito diferente (para melhor) daquela que mora no Observador. Ou seja há direita e... direita de extremo. Honra seja feita ao PR!

      Eliminar
    2. E não haverá também do Público........ por o PR ter dado a entrevista ao DN?
      Vai daí criticar em dois editorais??

      Eliminar

  4. Sem dúvida:


    Dois editoriais em três dias, é obra! Primeiro foi o "Sobre Marcelo" de David Dinis e ontem o "Marcelo perdido no seu vazio" (uau!) de Vítor Costa!

    Será inveja???

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Troquei as mãos" e respondi ao Amândio Martins e a si Augusto na resposta anterior. Ficou feito.

      Eliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.