domingo, 13 de maio de 2018

AS MÃES NÃO SÃO TODAS IGUAIS


Resultado de imagem para AS MÃES NÃO SÃO TODAS IGUAIS

Nas histórias da semana, que a revista Notícias Magazine, nos oferece, esta semana e no dia tão especial e através do texto de Catarina Fernandes Martins, neste dia 6 de Maio, DIA DA MÃE, o texto foi extra mente feliz e bem escolhido no dia de hoje, tão especial. Contudo, não será, possível, mesmo para quem já não tenha a felicidade de ter a sua mãe presente, este dia não será igualmente especial? E, decerto, é igualmente muito especial, porque nunca se perde, pelo menos a palavra mãe, nunca nos dias das nossas vidas, essa palavra nos foge das memórias de cada um. Mesmo, naqueles momentos em que a nossa idade se permitia à rebeldia. Hoje, mais velho, a palavra mãe, tem sempre um som muito especial.

(Texto-opinião, publicado na edição Nrº. 1355, da revista Notícias Magazine de
  13 de Maio de 2018)

MÁRIO DA SILVA JESUS

6 comentários:

  1. Louvo a paciência de quem, na citada revista, conseguiu "aproveitar" alguma coisa daquilo que é apresentado como tendo sido lá publicado! Eis o que realmente saíu: "Nas histórias da semana que a revista N.M. nos oferece, o texto de Catarina Fernandes Martins sobre o dia da Mãe foi extremamente feliz. A palavra mãe tem sempre um som muito especial". Fim de citação...

    ResponderEliminar
  2. O que Amândio Martins diz, deixa um travo muito amargo. Como é Mário de Jesus? acho que merecemos uma explicação.

    ResponderEliminar
  3. Companheiro e Senhor Fernando Cardoso Rodrigues, hoje já li dois comentários desse "m.....s", mas o que esse fulano quer e tem é falta de conversa e a minha melhor resposta é o silêncio e que o fulano bata com a cabeça na parede. Só estou a responder ao Senhor, porque se não fosse a sua provocação, eu não tinha dado qualquer resposta, porque o silêncio é uma boa arma. Mas deixe lá..."os cães ladram e a caravana passa", esse g.... quer é conversa, decerto, que não tem ninguém em casa que o não deve deixar falar. Pode ele e outros do tipo desse ga...virem ofender que aguento bem. Só desejo saúde e muita força na língua bem afiada de alguns tipos, que não conhecem o que é respeito. Estão à-vontade para as faltas de respeito. Por estes factos que se tem vindo a verificar, pois tenho o devido contacto e conhecimento, que muitos têm vindo a abandonar este projecto. Ao Senhor visado, que fez os infelizes comentários, pode ficar sossegado e em paz´, que não irei desistir ou abandonar, seria um cobarde. E cobarde, mas vivo, só fui quando estive, em missão quando fui parar a Angola, no meu percurso militar.
    Saúde para todos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mário de Jesus, o que me levou ao comentário que fiz foi uma coisa que o senhor não elucidou e que era: o texto que aqui colocou é, em nota de rodapé, dito como PUBLICADO no NM. Ora, o que foi publicado, segundo me parece, não é, nem de perto nem de longe, o mesmo texto. E isso é que estranho. Provavelmente, queria dizer ENVIADO ao jornal. E se aqui venho é porque o rigor do que aqui se coloca ( fontes, etc) tem, obrigatoriamente de corresponder ao factual. Porquê? Parece-me evidente, diz respeito a quem escreve, mas também a quem lê e ainda, como é o caso, à idoneidade do jornal que tria e decide publicar.

      Eliminar
  4. Ao Senhor Fernando Rodrigues,quero apresentar as minhas desculpas pela minha tão má interpretação, deixo aqui o meu obrigado pelo seu reparo, nunca é tarde para se aprender. Não me querendo justificar, porque não tenho idade para tal, apenas quero referir e decerto que até deverá compreender, o que o texto que enviei para a NM, não foi seguido por eles. Só isto e nada mais. Mais uma vez muito obrigado pelo seu reparo que foi de forma clara muito didáctico, o que infelizmente não acontece com outros comentários que aqui são feitos.

    ResponderEliminar
  5. A questão de relevo é que a figura enche este espaço de inutilidades, disparates e falsidades; e mesmo quando o alertam para isso, como o Dr. Fernando Rodrigues várias vezes tem feito, a criatura não corrige nada, se calhar porque, como aqui diz, a sua idade lhe dá imunidade para o que quiser...

    Num dos seus recentes "pastelões" sobre futebol, tecia considerações sobre a gestão do Benfica, que estaria na origem de ter perdido o "tetracampeonato"; só que toda a gente informada sabe que o Benfica foi realmente tetracampeão!

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças. Não diga aos outros o que não gostaria que lhe dissessem. Faça comentários construtivos e merecedores de publicação. E não se esconda atrás do anonimato. Obrigado.