quarta-feira, 2 de maio de 2018


Um falcão chamado Benjamin


O chefe do Governo israelita, agora que sente as costas quentes, com um igual a si na Casa Branca, não pára de fazer tropelias; foi contra o acordo que Obama e mais cinco líderes mundiais firmaram com o Irão e, agora, insiste que este país não está a cumprir, quando afirma que o Governo iraniano continua com um programa nuclear activo e secreto.

E, na verdade, é ele quem mente descaradamente, coisa de que acusa o Irão, tentando forçar Trump a romper  o que foi assinado em 2015; só que nem a União Europeia nem a Agência Internacional de Energia Atómica vão na conversa  destes dois fanfarrões belicistas e mentirosos...


Amândio G. Martins


1 comentário:

  1. Este Benjamin, coitado, apenas obedece à moda que foi inventada, salvo erro, por Bush e Colin Powell. Aliás, logo perfilhada pelos "estimados" Blair, Aznar e Durão. E tem feito carreira com Theresa May, Macron e Trump. O problema é que continuamos à espera das famigeradas provas… que eles “têm”.

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças. Não diga aos outros o que não gostaria que lhe dissessem. Faça comentários construtivos e merecedores de publicação. E não se esconda atrás do anonimato. Obrigado.